Travessia do Quiriri - Ramo Sênior

Essa jornada foi um verdadeiro "Desafio" para o Seniores do Grupo! Andando 17km em 3 dias de caminhada pela crista das montanhas do Quiriri, andando uma boa parte dela à 1330 metros de altitude (chegamos até 1347m!) e depois descendo até o pé do Monte Crista, quase ao nível do mar.
A caminhada quase chegou à ser cancelada, pois a previsão do tempo não ajudou nas semanas que antecederam o evento. Ainda bem que temos Sêniores determinados! Quando os meteogramas nos mostraram uma brecha, aproveitamos e fomos. Aí fomos agraciados por 3 dias incríveis, onde as nuvens foram, gradativamente, abrindo uma brecha para o sol!

Dia 1 - Da Fazenda Alto Quiriri até o Acampamento 1, num pequeno vale perto do Morro da Igrejinha

Nossos heróis reunidos na porteira da Fazenda Alto-Quiriri

Apesar das pesadas mochilas...

uma caminhada tranquila...

com o objetivo principal de...

curtir as belezas do nosso Quiriri!!! ;-)


"Quiriri", de origem tupi, significa silêncio, sossego ou, ainda, lugar silencioso.



Pedra da Ovelha

Vista da Pedra da Ovelha


The Beatles!!! ;-)

E lá embaixo, nosso acampamento ao lado de um riacho de águas cristalinas. Melhor impossível!



Construindo marcas de pedras no cume das montanhas...


O amanhecer no Quiriri! Um show à parte.




Dia 2 - do Morro da Igrejinha até o Acampamento 2 no Monte Crista


Eryngium rebrotando nos campos.

Dizem que esta flor, a Trichocline catharinensis, foi confundida pelos Portugueses
com uma flor que eles tinham em sua terra natal, a Ambrósia (Pallenis Maritima),
dando o nome ao Caminho dos Ambrósios.








Bromélia

Abaixo de mais ou menos 1200m de altitude acabam os Campos de Altitude e começa a Mata Atlântica.


Lá ao longe, o Monte Crista!


Rumo ao nosso destino do segundo dia!

Sphagnum, um musgo.


Encontramos vestígios do Caminho dos Ambrósios!

Cachoeira na Região da Cabeluda (Rio Três Barras)


Inscrições em uma pedra no Monte Crista, sinistro!

Na montanha, ao lado da fogueira.

Amanhecer no alto do Monte Crista




Pedra do Guardião do Monte Crista

Lá ao longe, a nossa barraca!

Dia 3 - Monte Crista à Ponte Pênsil da chegada!


À partir da região da Cabeluda até o pé do Monte Crista encontramos muitos vestígios do antigo Caminho dos Ambrósios, em alguns lugares até com valetas para o escoamento da água, muito bem feitas.
Mostrado pelos índios Carijós aos primeiros desbravadores, foi usado por grandes expedições à partir de 1504 e aberto oficialmente à partir de 1730 como principal acesso entre São Francisco e Curitiba. Aparentemente nunca foi largamente usado devido à politicagens da época, falta de manutenção e também por causa de seu alto grau de dificuldade. Transportava-se gado de Laguna à Curitiba e carne seca, toucinho, farinha e mate, em lombo de burros, de Curitiba à São Francisco.


Sêniores do Desbravador cruzando a ponte da chegada, no pé do Monte Crista!


Nosso próximo objetivo: Fazer o Caminho dos Ambrósios completo, 30km do Postinho (Tijucas do Sul) ao pé do Monte Crista! Que tal? Está lançado mais um desafio Sênior para vocês! ;-)

Sempre alerta,
Tropa Sênior - Grupo Escoteiro Desbravador 008/SC
OBS: Vejam também o vídeo no Youtube que o escoteiro Henrique L. Rudnick fez sobre esta aventura! ;-)

Comentários

Postagens populares